segunda-feira, 6 de julho de 2009

Desde de sempre


(Para Betina)

7 comentários:

BAR DO BARDO disse...

Já tô imaginando...

betina moraes disse...

e o cabelinho de anjo?

e o sorriso tímido?

e a cor de tudo dos olhos?

não me falte nunca, deus permita, a irmã e o café!


eu te amo, querida!

Joice Marino disse...

=)

Mr.Orange disse...

Excelente blog!!
Por favor,entre e comente,ou coloque como parceiro!

http://queletra.blogspot.com/

http://fimdejogobaltazar.blogspot.com/

Valeu e parabéns!

BAR DO BARDO disse...

ESCREVI ISSO LÁ NO BAR...


Betina,

juro que me inspirei na Chiquinha Chicória - a menininha que brincava a mais a mana de fazer chazinho de água com bolinho de barro... Lá no bloguinho dela tem um post lindíssimo com o Kazuo e isso não me saía da cabeça, me atordoava os miolos, me afligia as entranhas, me danava o(s) espírito(s). Foi um parto!

Se há valor, credito-o a sua mana.

Bem, você também mudou de foto, ficou bem bacaninha, mas eu tenho vergonha de comentar.


Um abraço nocê, na Chiquinha e nos seus!

10 de Julho de 2009 10:35

Chiquinha Chicória disse...

Bardo,



Pegou-me de surpresa isso, que boa sensação.

Já fui lá atualizar-me de ti e ler essa maravilha que escreveste.


Tomei a liberdade de abrir uma fresta no meu blog para o seu soneto.

Um beijo grande.

BAR DO BARDO disse...

Obrigado, Chiquinha!